03/10/2018

10 ANOS DA CICLOROMARIA DE SANTANA


10 ANOS DA CICLOROMARIA DE SANTANA: NATAL-CAICÓ

5º ANO DE PARTICIPAÇÃO DO GRUPO RAPADURA BIKER

Foi mais uma viagem de muita emoção. Fizemos questão de marcar presença, pois a Cicloromaria de Santana completou dez anos e nós fazemos parte dessa história de fé e superação. Na hora da saída tivemos a presença de Rayane Bezerra, filha do inesquecível Professor Raimundo, fazendo lacrimejar até os olhos mais áridos. Em complemento, tivemos as palavras de fé e encorajadoras de Dona Felícia, mãe de Renata Monteiro, reforçando nossa vontade de seguir o caminho.

Optamos por alterar o cronograma da viagem, inserindo mais um dia no roteiro, possibilitando assim uma viagem mais tranquila e plausível para quem nunca participou. No primeiro dia (19/07/18) pedalamos até Tangará; no dia seguinte (20/07/18) fomos até Currais Novos; em sequência fomos até Parelhas (21/07/18); e finalmente chegamos em Caicó no domingo (22/07/2018), totalizando assim aproximadamente 300 Km.

Em Tangará tivemos a oportunidade de conhecer a coleção de bicicletas antigas de Josafá, um adepto do colecionismo, que gentilmente abriu seu espaço para nossa visitação. Uma verdadeira viagem no tempo e a frase mais ouvida naquela tarde foi: “tive uma dessa quando era criança!”. O mais incrível foi ver o brilho nos olhos de cada um de nós. Voltamos ao melhor período da vida do homem: a infância, lugar em que a maldade não tem lugar e os sentimentos são todos autênticos.

No segundo dia subimos a Serra do Doutor e o grande destaque foi Rochinha, munido de toda potência que a natureza e a tecnologia podem oferecer. Chegamos em Currais Novos todos “inteiros” e a hospedagem na Pousada Max revelou-se uma ótima escolha. A noite foi para conhecer as opções gastronômicas da Capital da Xelita e para compartilhar as emoções de cada um.

Chegou o terceiro dia, seguramente o mais difícil de todos. O sol entre Acari e a Serra da Rajada estava intenso. Não bastasse isso, o trecho até Parelhas foi enfrentando um vento quente e teimoso. Já bem perto da cidade, quando o botão do sol estava no volume máximo, paramos no alpendre de uma casa simples, aparentemente sem ninguém. Aproveitamos a sombra boa e o vento refrescante e começamos a rir uns dos outros. De repente surge na janela a dona da casa. Trouxe no rosto um sorriso sem tamanho. Não bastasse, ainda nos convidou para dividir o almoço do dia. Tal atitude foi um verdadeiro energético e possibilitou que todos chegássemos ao nosso destino, usufruindo a excelente hospedagem no Hotel Venezza Park. Alguns escolheram molhar o corpo na água gelada da piscina, outros preferiram aguar as palavras. Ainda restaram energias para comemorar o aniversário do Pinto do Rapadura, homenagear Baco e para carimbar nosso passaporte de participação. Teve até quem entoou loas à lua até alta madrugada.

O último dia chegou e o grupo levantou cedo, cumprindo o cronograma. Tomamos o café (só depois da chegada do pão) e pegamos estrada. Não demorou e chegamos em Jardim do Seridó. A partir daí seguimos firmes até Caicó e chegamos na hora programada, juntando-nos aos demais ciclistas e saindo em Cicloromaria até os braços de Santana. A emoção estava literalmente no ar e tivemos tudo registrado. Nossa bandeira mais uma vez marcou presença e Cláudia Celi expressou com muita clareza e propriedade os sentimentos dos autênticos Rapaduras. Não bastasse isso, fomos brindados com um cordel, da lavra do poeta Djalma Mota (vide final do vídeo), relatando com sentimento a nossa viagem.

A tarefa foi cumprida e resta a certeza do orgulho de integrar esse Grupo. Falo isso não por mim, mas por todos aqueles que confiaram em pedalar conosco ou por quem mesmo sem pedalar, voluntariou-se para dirigir um carro de apoio, demonstrando quão certa é a sabedoria japonesa: “Você não precisar mudar a vida. Você só precisa participar dela”.

Um forte abraço e nos encontramos nas trilhas, pois afinal "RAPADURA É DOCE, MAS NÃO É MOLE".

P.S.: Quem desejar informações específicas acerca da viagem é só entrar em contato por e-mail: rapadurabiker@gmail.com ou pelo Whatsapp: (84) 99982-8905.

Agradecimentos:
Aos nossos patrocinadores/apoiadores: Riograndense Distribuidora (Júnior); Clínica Santa Clara (Paulo Cabal e Virgínia); Verona Veículos (Juninho); Frango Bom Todo (Fabinho); Printing Company (Marcos Costa);  RN Confecções (Roberta); Radiocom (Edimar); Vera Lúcia, Bené e Genilson (carros de apoio).

Reunião preparatória.

Oração na saída em Emaús.

Antes de pegar estrada.

Paradinha em Bom Jesus-RN.

Coleção de bicicletas antigas em Tangará-RN.
Pousada em Tangará-RN.

Churrascaria São Sebastião, em Currais Novos-RN.

Chegada em Currais Novos-RN.

Night em Currais Novos-RN.

Pousada em Currais Novos-RN.

Pertinho de Acari-RN.

Apoio das Terceirizadas: Andréa e Dadá.

A dona do mais belo sorriso do Seridó.


Comemorando o Pinto, Parelhas-RN.

Chegada em Caicó-RN.


Claudia Celi ladeada por Marice Lemos, a Madrinha do Rapadura Biker.

Reunião com cicloromeiros, Caicó-RN.




Passaporte de Sant´Ana.