16/04/2011

Barco Escola "Chama-Maré": uma aula no estuário do Rio Potengi.

Ver a cidade a partir do rio
É como descobrir um novo mundo
As águas vão chegando sorrateiras
A terra se espreme na ribeira
O mato verde vivificando
O mangue, enlameado e misterioso
Barcos a dormitar no cais
Espigões escondendo as dunas
A riqueza e a miséria se destacam
Tudo muda, mas o céu continua azul


Já tinha ouvido falar da magia que é participar de uma aula no barco escola Chama Maré, mas ainda não tinha surgido a oportunidade.
Diante da impossibilidade de participar da trilha em Florânia optei por começar a manhã de sábado com novos ares e nada melhor do que sentir a brisa maravilhosa de nossa cidade, tendo como cenário o estuário do Rio Potengi.
O convite partiu de Haroldo Mota da ONG Baobá, a quem agradeço profundamente a lembrança.
A organização é fantástica. No horário marcado um ônibus do Projeto Potengi Vivo chegou ao local de concentração, trazendo no seu interior o respectivo motorista e uma guia. Todos são convidados a entrar e a partir daquele momento a aula tem início. As explicações inerentes ao evento são prestadas com bastante clareza e simpatia. O grupo muito atento, tal qual aluno ávido por conhecimento.
Em pouco tempo chegamos ao Iate Clube de Natal e ali já somos direcionados a um local previamente designado, sendo a cada participante (aluno) entregue um colete salva-vida, de acordo com o seu tamanho.
Adentramos no barco, um catamarã com capacidade para setenta pessoas. Tomamos assento e passamos a conhecer os nossos instrutores, bem como a tripulação.
O passeio tem início e passamos a singrar as águas do Rio Potengi, ouvindo as orientações dos monitores, que de forma didática e objetiva explicitam aspectos históricos e culturais da nossa cidade, tudo sob à ótica do rio.
Em alguns momento somos agraciados com uma música entoada por Pedrinho Mendes, no volume adequado:
"Linda terra para a mãe gentil
Belo cai o sol sobre esse rio
E esse rio também está perto daqui
Venha e veja tanto quanto é o nosso Potengi"
Não bastasse isso, entre uma explicação e outra os monitores declamas trechos poéticos, tornando o passeio mais interessante ainda.
Para todo lado que você olhe a beleza está presente: a boreste o mangue firme e resistente. A bombordo a cidade antiga e contemporânea. Na popa a ponte nova e na proa a velha ponte.
Se você como eu ainda estava no mundo sem fazer esse passeio aproveite e agende-se para o próximo.
Projeto Potengi Vivo – Rua Cel. Joaquim Manuel, 615 – sala 204 – Ed. Harmony Center – Petrópolis – Natal-RN – Fone: (84) 3206-2439. E-mail: barcoescolachamamare@gmail.com 





Postar um comentário