04/11/2010

Causos Ciclísticos I: O "bebum" solidário, o rei dos leds e o ciclista dorminhoco.


Em outubro de 2009 fizemos um pedal noturno e novamente o destino foi o Parque Estadual da Pedra da Boca.
O grupo foi muito bom (Naldo, Serginho, Milton, Raimundo, Leonardo, Maninho, Evandro, Antonino, Bené e eu).
A concepção original era que fosse um "pedal sob a luz do luar", entretanto, a tal da lua insistiu em ficar escondida entre as nuvens, nos deixando em um tremendo breu.
Quando saímos da BR 101 e entramos na rodovia de acesso a Monte Alegre/RN observamos que um veículo (acho que era um Gol branco) nos seguia lentamente e muito próximo. No primeiro momento não interpretamos nenhuma situação de perigo, pois ainda era muito cedo e o local era povoado. O tempo foi passando e resolvemos parar no acostamento para avaliar a situação, pois o veículo continuava nos seguindo e pior: utilizava as duas mãos da rodovia, pondo em risco a integridade de todos que por ali passavam.
Assim que encostamos o veículo parou na nossa retaguarda e constatamos que no seu interior vinha um motorista completamente embriagado, dizendo: "Pode seguir companheiros...pode deixar que eu vou aqui fazendo a segurança...". O cara tava mais melado do que fralda de menino novo, mas mesmo assim teve a "solidariedade" com os ciclistas. Agradecemos o seu "apoio" e pedimos que ele seguisse viagem. Esperamos um pouco até que as luzes do seu veículo sumissem na estrada e somente então seguimos o nosso rumo.
Mais adiante outro fato inusitado: Naldo Bananeiras estava numa agonia para inaugurar um farol de 80 leds que tinha recebido em consignação na loja Terral do nosso amigo Sebastião, que disse: "Leve o farol e use na viagem, se prestar você compra".
Pois bem, quando passamos de Brejinho o asfalto simplesmente desapareceu. Era como se estívessemos em solo lunar. Cada buraco maior do que abraço de mãe gorda. Nesse exato momento Naldo resolveu testar o farol e no primeiro buraco o "bicho" soltou do guidão e foi ao chão, espalhando leds em toda região Agreste. Diz a lenda que até hoje quem passa de madrugada naquele lugar ainda ver umas luzes estranhas brilhando no asfalto.
Como se não bastasse tudo isso outra surpresa ainda estava por vir: Antonino, também conhecido como "Bezerrão" ou "Gianequinho do Rio do Fogo" conseguiu uma proeza digna do livro dos recordes. O homem pedalou dormindo. É isso mesmo. O cabra tava com tanto sono que pedalou alguns metros dormindo e não conseguiu cair. Como se deu tal proeza eu não sei, mas tenho certeza que aconteceu.
O resto da viagem foi no estilo Bené: "Só alegria!!!".
Postar um comentário