04/11/2010

Causos Ciclísticos II: Professor Raimundo e sua vasta rede de alunos.


O Rapadura Biker tem se mantido vivo muito embora a grande diversidade dos seus membros, graças ao espírito de corpo que demonstram. Temos um pouco de tudo: os que pedalam e não admitem tomar sequer uma gota de cerveja após a atividade; os que adoram uma "hidratação com cevada" após o pedal; e os que se pudessem encheriam a caramanhola com cerveja para não faltar durante o pedal. Todos são respeitados da mesma forma.
Temos estudantes, professores, funcionários públicos, profissionais liberais, empresários, donas de casas, enfim, todos os segmentos do mercado interagindo de maneira harmônica, sem qualquer atitude discriminatória.
Dentre os valorosos Rapaduras um deles é conhecido internacionalmente, quiçá não o seja intergalaticamente. Refiro-me ao Professor Raimundo.
É muito comum pedalar com Raimundo e no meio da estrada ou da trilha passar alguém de carro, motocicleta, a pé ou de bicicleta e gritar: "Professor Raimundo". A resposta é imediata: "Ô meu fi...esse(a) já foi meu(minha) aluno(a)...".
Dentre tantas experiências de reencontros com o Professor Raimundo a que considero mais incrível foi em Bananeiras/PB, creio que no ano passado. Fizemos um pedal diurno e quando anoiteceu nos reunimos na Pousada da Estação para "resenhar". Ali fomos muito bem atendidos por um garçom cujo nome não me recordo. Até então Raimundo não estava presente, mas assim que o mestre adentrou o recinto já foi recebido com a seguinte frase: "O senhor já foi meu professor...". Seguiu-se então a entrevista para identificar a escola e o ano em que discípulo e mestre estiveram juntos.
Pois é, o homem é "soda". Valeu Raimundão.
Postar um comentário