28/09/2011

Pedal de Bento Fernandes-RN

"Bento Fernandes, município no estado do Rio Grande do Norte (Brasil), localizado na microrregião da Baixa Verde. De acordo com o censo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no ano 2006, sua população é de 5.006 habitantes. Área territorial de 335 km².
O município foi emancipado de Taipu através da Lei nº 2.353, de 31 de dezembro de 1958. Limita-se com Ruy Barbosa e Riachuelo (norte), São Tomé (leste), Sítio Novo e Lagoa de Velhos (sul) e São Paulo do Potengi (oeste). Desde 25 de junho de 1963 pela lei estadual 2889 possui o distrito de Belo Horizonte.[6]
A sede do município está a 5° 41’ 38” de latitude sul e 35° 49’ 11” de longitude oeste. A altitude é de 111 m acima do nível do mar e a distância rodoviária até a capital é de 88 km. A pluviosidade média aferida no município, segundo o IDEMA é de 522,5 mm.
Ainda de acordo com o IDEMA, o solo da região é do tipo podzólico vermelho amarelo equivalente eutrófico abrúptico plínthico e planossolo solódico.
O solo tem aptidão regular para lavouras e para pastagem plantada. Terras aptas para culturas especiais de ciclo longo, tais como algodão arbóreo, sisal, caju e coco."(http://pt.wikipedia.org/wiki/Bento_Fernandes)


O ciclista Júnior Verona desde que começou a pedalar conosco afirmou que um dia iria de bicicleta de Natal até Bento Fernandes, seu lugar de nascimento. Para quem conhece o Verona sabe muito quem não se tratava de bravata, pois ele é bastante obstinado nos seus afazeres.
No mês de agosto Júnior insistiu mais uma vez comigo sobre o pedal de Bento Fernandes, dizendo que era "uma questão de honra". Marcamos um dia e fomos juntamente com Serginho das Minhocas fazer um reconhecimento do trajeto e optamos por um trecho misto, de forma que evitassémos o trânsito intenso de automóveis na Reta Tabajara e privilegiassémos as trilhas, pois nos sentimos mais à vontade nesse tipo de terreno.
Marcamos um dia e fomos fazer o reconhecimento. O detalhe é que Júnior já chegou lá em casa de ressaca, de modo que foi praticamente dormindo dentro do carro e só acordava quando tinha algum solavanco.
A data definida foi 24 de setembro de 2011 e como se tratava de um pedal idealizado por Júnior coube a ele convidar alguns ciclistas, de forma que fizemos pouca divulgação sobre o evento.
Saímos de Natal às 06h20min e pedalamos pela BR 304 até a vizinha cidade de Macaiba. Ali seguimos por estrada de barro até a comunidade de Barro Duro e depois nos dirigimos até Igreja Nova, que salvo engano faz parte do Município de São Gonçalo do Amarante.
Deixamos Igreja Nova e tivemos a oportunidade de atravessar de bicicleta o Rio Potengi.
Continuamos por estrada de barro e no caminho cruzamos com diversas caçambas transportando material de uma pedreira, jogando para cima uma fina poeira que impregnava no corpo e nas roupas.
O sol estava muito intenso, entretanto, tínhamos uma estrutura de três carros de apoio com vasta quantidade de água, sucos, frutas e lanche. Foi a nossa salvação, pois caso contrário muita gente teria desistido no meio do caminho.
Chegamos nos fundos da cidade de Ielmo Marinho por volta de 10h30min e ali fizemos um trecho de aproximadamente 1.500 metros na chamada trilha da "Viúva Negra" (http://balancogeralrn.wordpress.com/2011/07/20/exclusivo-conheca-a-viuva-negra-do-rn/), que na verdade é um "single track" muito legal, por uma região cercada de espinhos por todos os lados.
Voltamos ao asfalto e pegamos um retão até Santa Maria e ali alguns amigos de Natal nos aguardavam em seus veículos e passaram a nos acompanhar.
Nossa próxima parada foi em Riachuelo e a temperatura estava em 41º, ou seja, era uma verdadeira caldeira infernal. Paramos em um posto e novamente a hidratação foi essencial.
Iniciamos o último trecho da viagem e logo adiante chegamos no trevo de entrada da cidade e ali fomos recepcionados pelo Prefeito de Bento Fernandes, uma salva de fogos, batedores em motocicletas e uma ambulância para fechar o comboio.
Entramos em Bento Fernandes por volta das 13h30min e fizemos um rápido pedal de reconhecimento da cidade. Almoçamos e depois seguimos para uma escola estadual onde tivemos uma apresentação de capoiera por alunos do PETI. Após a empolgante apresentação foi a nossa vez de transmitir algumas mensagens: fiz algumas palavras de agradecimento, Professor Raimundo falou sobre a importância das árvores e livros, Claudia entregou uma comenda ao Prefeito Ivanaldo, Bosco falou sobre a importância do ato e no final ouvimos as palavras do Gestor Público e fizemos o sorteio de duas bicicletas e capacetes, bem como plantamos uma árvore na escola e fizemos a entrega de mais de duzentos livros.
Deixamos a cidade por volta das 19h00min e no caminho de volta fica o sentimento de que estamos no caminho certo. Vamos pensar como vai ser o próximo e tentar melhorar nossa interação com a comunidade.
Obrigado a Júnior Verona, sua esposa Vera Lúcia, o Prefeito Ivanaldo e sua esposa, aos patrocinadores das camisas (Verona Veículos, Ney Móveis e Consórcio Redenção) e a todos os que de alguma forma contribuíram para o sucesso do evento.
Os que pedalaram: Junior Verona, Paulo Victor, Genival, Cláudia de Genival, sobrinho de Genival, Serginho, Bené, Camboim, Jadson, Vitória, Angelike, Jac, Moab, Alex Alcoforado, Thaise, Professor Raimundo, Vanda, Cuca, Neide, Raiane, Luan, Fabiano, André, Milton, Eduardo Campos, Neto, Othon, Antonino, Poliana, Erimar, Carlinhos Verona, Kleberson, Benilton, Cláudia Celi, Guilherme Lima e a delegação da Paraiba - O`Neil, Agnaldo, Fernando Amaral, Fernandinho e Robertinho.
Carros de apoio: Marana, Rodolfo e Luan.
Atola + Não Fica: Vera Lúcia, Ana Maria das Botas, Bosco, Ilza, Chico Pimba e Clébia.
Rapadura Car: George, Regina, Márcio e os pais de Eduardo Campos.
Os que não puderam comparecer, mas colaboraram: Naldo e Shirley.
Postar um comentário