29/08/2011

Seu Cuca

No dia 16 de dezembro de 2010 realizamos em Pium um pedal de confraternização da ACIRN, tendo como ponto de apoio a Associação dos Servidores do TRT.
Naquele dia festivo tivemos a oportunidade de conhecer Seu Cuca, também conhecido por Romualdo, que dentre outras coisas possui em seu "curriculum" o atributo de ser esposo de Neide. Pois bem, foi ali que Seu Cuca, teve por assim dizer, seu primeiro contato com a nação rapadura, pois como todos sabem adoramos pedalar, mas nem por isso abrimos mão de outras coisas boas da vida (comer, beber, dançar, cantar e ter momentos deliciosos entre amigos). Naquele dia mesmo Seu Cuca topou com Claudia Celi e ela não tratou de conversar muito e já foi perguntando: "Quando é que você vem pedalar conosco?". A partir de então Seu Cuca quando encontrava Claudia Celi já sabia que vinha cobrança.
O tempo foi passando e Seu Cuca passou a conhecer melhor a "deretoria" do Rapadura Biker. Ainda não estava pedalando, mas na parte social era presença certa.
O fato é que Seu Cuca sempre afirmou que iria pedalar conosco, bastava ter paciência.
Há pouco mais de dois meses tivemos uma grata surpresa ao encontrarmos Seu Cuca na Rota do Sol, todo paramentado e montado numa magrela (que não era Neide), mas a bicicleta que foi dela. O homem fez uma surpresa para a mulher e no dia do aniversário dela ofertou uma bicicleta nova, assumindo a propriedade da antiga.
Depois de subir na cela e fazer o amaciamento do osso do mucumbú o homem não solta mais a bicicleta pra nada, sendo suficiente dizer que no dia anterior ao pedal ele já vai dormir todo fardado.
No último sábado Seu Cuca deu mais um exemplo de superação e persistência. Em homenagem ao seu aniversário os amigos mais afoitos "exigiram" uma comemoração, mas com uma condição: o aniversariante teria que ir pedalando até o local do evento. O homem não se fez de rogado diante do desafio e desde o primeiro momento aceitou o embate.
Fiquei encarregado de preparar o trajeto e escolhi que a melhor opção para acessar a Lagoa da Redonda seria via Alcaçuz. No sábado nos reunimos no terreiro aqui de casa (eu, Claudia Celi, Neide, Júnior Verona, Professor Raimundo, Genival, Claudia de Genival e Fabiano) e seguimos no rumo da trilha, tendo no carro de apoio Aimê, Maria Clara e Guilherme Lima. Logo que alcançamos a Rota do Sol tivemos um aditivo no grupo, pois ali já estavam o Ministro Afonso Severo e a Consulesa Alda (sangue azul do reino de Pititinga). Quando chegamos no posto policial de Pium foi a vez do aniversariante juntar-se ao grupo.Ele tinha ido na frente pra resolver um problema de uma freezer, mas essa é outra estória.
Deixamos o asfalto e seguimos pela estrada que passa em frente ao Presídio de Alcaçuz e no caminho encontramos a turma dos Tijuaçus, que segundo soube estava treinando para uma prova. Na altura do acesso à Casa de Pedra nos despedimos dos Tijuaçus e alguém do grupo lembrou que este não é um bicho muito bom pra se ter como companhia, por dois motivos: gosta de comer cobra e só ataca com o rabo.
Quem nos acompanhou até a lagoa de Alcaçuz foi o ciclista Flávio e seu filho. Ambos estão começando a tomar gosto pela atividade e prometeram que irão acompanhar os Rapaduras em outras trilhas. O mais interessante é que Flávio já nos conhecia do mundo virtual, sempre acompanhando nossas aventuras ciclísticas.
O tempo estava ao nosso favor e como tinha chovido no dia anterior o solo estava batido e fizemos quase todo o percurso sem descer da bicicleta.
Passamos por dentro de muitas poças de água e em uma delas Fabiano resolveu mergulhar, pois segundo ele estava com muito calor e com muita saudade da Lagoa do Piató, em Açu, local que segundo ele ainda vai visitar de bicicleta um dia.
Quando chegamos na entrada da Lagoa do Urubu mais um talento do Rapadura Biker foi revelado: Claudia Celi e Neide fizeram uma parceria, escalaram um coqueiro e proporcionaram água de côco para todos.
Atingimos a Lagoa de Boa Água e ali tivemos a tradicional parada na granja de Felipe, devidamente acompanhado de sua esposa e recebendo a visita de João Maria. Nosso objetivo era tão somente cumprimentar os amigos e  esfriar um pouco o juízo, mas fomos mais uma vez bem recebidos e tivemos direito a café (branco e amarelo), carne de pastel, queijo e laminha de côco. Foi primeira de luxo.
Deixamos Boa Água tristes, mas ao mesmo tempo felizes pois menos de dois quilômetros nos separavam do nosso destino.
Seu Cuca saiu na frente puxando o pelotão, todo ancho e totalmente identificado com o terreno. Às 11h30min entramos na granja Santa Clara e não encontrei palavras suficientes nem nos dicionários, nem tampouco na internet, para expressar o sentimento de felicidade que estava contido no rosto de Seu Cuca. Dali em diante foi só alegria: banho de lagoa, comida boa e repositores energéticos de todas as categorias.
Quem chegou por volta de 12h30min foi Serginho e Suzyane (de carro) e logo depois foi a vez de Jadson (de bicicleta). Mais tarde foi a vez de Vera Lúcia e Mariane que vieram "rebocar" compadre Júnior, que de tanto banho de lagoa tava meio zonzo, ao ponto de colocar uma panela na cabeça pensando que era seu capacete.
No correr da tarde teve de tudo, inclusive uma tentativa de travessia da lagoa de bicicleta. Tudo foi registrado em vídeo e logo vamos disponibilizar para o mundo.
De madrugada foi a vez de André, Alícia, Beth e William adentrarem o recinto. No outro dia esse povo fez um circuito completo: correram e nadaram muito. Soube que atravessaram a Lagoa da Redonda mais de sete vezes.
A festa seguiu até o domingo e conseguimos gravar três compromissos (Zé Bonifácio, Pedroca e Raul) de que serão os próximos a chegar pedalando na Redonda.
Valeu Seu Cuca!!! Que seu exemplo sirva para contaminar outras pessoas.
Seu Cuca puxando o grupo.

Lagoa de Alcaçuz ao fundo.

Chegando na Redonda.

Fabiano querendo economizar a água de casa.

Na entrada da Lagoa do Urubu.

Júnior depois de um mergulho radical.

Na estrada.

E tome água.

Escalada no coqueiro.

Parada em Filipe: Lagoa de Boa Água.

Hora da merenda.

Fabiano.

Seu Cuca e o Pinto em 16 de dezembro de 2010.


Postar um comentário