18/05/2011

Andar de bicicleta é um lazer e também uma excelente opção de exercício para se manter em forma.
Uma das maiores dúvidas para quem inicia na prática do ciclismo está relacionado à vestimenta.
Saiba que a vestimenta correta tem um papel vital no desempenho do ciclista. A roupa precisa proporcionar conforto ao ciclista de forma que sua atenção esteja totalmente voltada a sua pedalada e não a um possível desconforto que a roupa pode causar.
Existem muitas opções no mercado, mas fique atenta a qualidade, pois nem todas irão sustentar as características necessárias para o seu merecido conforto.
Elimine da sua cabeça a máxima: “Quem está iniciando não precisa investir tanto!”
 Esta afirmação é um equivoco absurdo, pois independentemente se está iniciando ou não, o equipamento e a roupa para a prática esportiva têm que lhe oferecer com a máxima qualidade:
1-       Proteção
2-       Conforto
3-       Durabilidade 
Não é porque está iniciando que você deve se dispor a sofrer. É exatamente neste momento, no início, que nenhum fator deve ser um fator de desmotivação e possível abandono do esporte.
Ao andar de bicicleta o primeiro aspecto a ser considerado são os itens de segurança. Lembre-se que você é seu maior patrimônio, por isso antes de sair com sua bicicleta, pense primeiro em sua segurança.
CAPACETE: Pode salva a sua vida. Não importa a distância que irá percorrer, se é até a esquina, se vai dar a volta no parque, na orla da praia, ou se irá participar de uma competição ou dar a volta ao planeta. O capacete é item obrigatório e não tem negociação.
Atualmente os capacetes são fabricados com materiais muito leves, confortáveis, design aerodinâmico, pinturas modernas, cores variadas, com aberturas para ventilação, ajustes de correia e alguns com regulagem interna através de botões dando maior estabilidade ao capacete reduzindo a trepidação.
Na hora de comprar o capacete é importante que o mesmo tenha certificado de segurança internacional ou que seja homologado pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia).
ÓCULOS: Exercem papel de grande importância na manutenção da integridade física de seu usuário, reduzindo impactos oriundos da execução de seu trabalho ou lazer. Mas garantir a segurança nem sempre é sinônimo de garantia de qualidade e conforto. E quando falamos de visão, o problema torna-se mais delicado. Lentes inadequadas podem afetar diretamente o desempenho do usuário. Ou pior: ao invés de proporcionarem segurança, podem causar acidentes.
Em primeiro lugar, considere que para permanecer no controle completo de sua bicicleta você precisa ver.  Óbvio, mas lembre-se que em um esporte out door você vai se deparar com chuva, sol, insetos grãos de areia, terra ou poeira.
Os óculos precisam se ajustar ao rosto dano menos espaço para voar, ou seja, sair do rosto. Precisa lhe dar cobertura global e ampla visão. Com relação ao peso do óculos, parece não ser importante, mas pense que você estará de uma hora sobre sua bicicleta, o peso de tudo o que você está usando fica a cada hora cada vez mais importante.  Óculos de ciclismo tende a ser muito leve.
Dê preferência aos óculos com lentes intercambiáveis. Desta forma você estará preparado para se adaptar a qualquer condição de clima durante o seu percurso.
LUVAS: Muitas pessoas, quando adquirem um par de luvas para ciclismo, visam apenas a beleza, mas o uso das luvas vão além de simples acessórios estéticos, pois são itens de segurança muito importante para o ciclista. Quando se leva um tombo, o primeiro ato instintivo do ciclista é amortecer a queda apoiando as mãos no chão.
Além disso, as luvas protegem as mãos contra galhos, insetos e espinhos. Estudos estimam que aproximadamente metade (40%) dos ciclistas sofre de insensibilidade e/ou fraqueza em suas mãos.Destes, de cada três em quatro problemas (75%) que são causados pela pressão no tendão do pulso.
Portanto, as luvas são cruciais para evitar machucados nas mãos e lesões sérias nos pulsos. Existem no mercado várias marcas e modelos.
Para o cross-country, o tipo de luva mais comum é aquela que cobre somente metade dos dedos.
Permite maior mobilidade dos dedos, possibilitando ações rápidas no comando sobre a bike, além de não esquentarem tanto como as luvas fechadas. As luvas fechadas são muito utilizadas no downhill.
E não é por menos, pois oferecem maior proteção nos tombos, por serem feitas de materiais mais resistentes.
O material mais utilizado na confecção das luvas é o tecido sintético, ou com Lycra®. Elas se adaptam melhor ao contorno das mãos, a transpiração é eliminada melhor e secam mais rapidamente.
Atualmente, a utilização de materiais mais leves, finos e resistentes, e que eliminam rapidamente o suor e a umidade, estão tornando possível a utilização de luvas fechadas em dias quentes, permitindo também a mesma mobilidade que as luvas de cross-country, e trazendo mais segurança nos tombos.
Outra contribuição das luvas é o maior conforto que elas oferecem, pois os modelos que têm a palma acolchoada absorvem parte do impacto transmitida pelas rodas dianteiras. Assim, a fadiga no braço diminui, tanto como as dores indesejáveis no pulso. E garantem também maior firmeza no guidão, aumentando o controle sobre a bike. E no inverno elas protegem as mãos do vento frio, que podem chegar a congelar os dedos.
Tal qual como o capacete, as luvas são itens que sempre devem acompanhar o ciclista, mesmo para um passeio ocasional, pois um tombo sempre é imprevisível. (item luvas extraído do blog http://tudosobremtb.blogspot.com/)
COLETES OU FAIXAS REFLEXIVAS: Para quem vai pedalar na cidade, um item de fundamental de segurança é Tornar-se Visível.  Para Ser Visto utilize coletes ou faixas brilhantes ou reflexivas, pois mesmo com pouca luz você será visto.
No  próximo artigo falaremos das bermudas, blusas, bandanas, sapatilhas, roupas para inverno, chuva e vento!!