14/01/2011

Viagem do Elefante: 9º Dia - Caicó-Acari

A noite em Caicó foi agradável. André, Artur, Jadson e Neide foram visitar a Ilha de Santana e lá encontraram praticantes de esportes entusiasmados com a nossa viagem. De lá seguiram para a rádio Seridó e foram entrevistados.
A noite chegou e o grupo foi jantar na Praça de Eventos. Depois voltamos ao hotel e ainda tivemos a presença de Sidney, da rádio Rural de Caicó que veio gravar uma entrevista.
Acordamos às 06h00min e tomamos café no Hotel Guanabara, cujos proprietários são pessoas muito simpáticas.
Hoje foi a vez de Moab juntar-se ao grupo. O cabra chegou de madrugada de Natal. Valeu!!!
Às 07h06min pegamos a estrada e a opção, conforme planejado, foi continuar na BR 427, passando por Jardim do Seridó. Apesar de ser um trecho mais longo, possui bom acostamento e, portanto, é mais segura.
Foram 42 Km até Jardim do Seridó. No caminho não tem uma bodega pra vender um pão pra um doido. Ou você poupa a água ou então passa sede.
Quando chegamos em Jardim seguimos direto para a rodoviária e ali encontramos a Lanchonete do Raimundo. Enquanto o pessoal abastecia o tanque escapuli até uma "lambe-house" e dei uma blogadinha rápida. O menino que toma conta do lugar também pedala e não queria nem cobrar o pouco tempo que passei. Registrei o garoto e sua bicicleta, que por sinal tem um reboque para uma caixa de som.
Quando voltei para a rodoviária o rebuliço já estava grande: Zé Wilson, repórter da rádio Cabugi do Seridó estava entrevistando todos do grupo ao vivo. Isso foi arrumação de Pedrinho do Cartório. Ademais, tinha uma doida na rodoviária procurando um "adevogado" e na mesma hora eu passei pra ela os números dos telefones dos causídicos de Pau dos Ferros, Nelsinho e Lafaeite.
Voltamos a estrada e o sol com o vento contra insistiam em nos massacrar numa estrada no melhor estilo caracol.
Chegamos ao Km 50 e depois de passarmos ao lado de uma caibreira começamos a ver no sentido oposto um carro branco com uma bicicleta pendurada na lateral e um cara com a metade do corpo de fora. Eram Pedrinho, Claudia, Camboim, Haroldo Motta e outros colegas que vieram ao nosso encontro com frutas, gelo e água. Aquele encontro foi providencial.
Haroldo Motta vinha com a adrenalina saindo pelos ouvidos e já desceu do carro pedalando. Subiu uma ladeira no maior embalo e quando sentiu o calor intenso do Seridó o homem quase teve um "passamento", mas graças ao bom Deus tudo não passou de uma "bilola".
O resto dq viqgem foi "só alegria", conforme diz Bené.
Fomos direto para o local do almoço. Comida muito deliciosa e farta preparada por Dona Raquel, esposa de Edevaldo.
Depois de todo mundo já de barriga cheia tive então oportunidade de abraçar e beijar minha mulher. Continua cheirosa e bonita como sempre.
Nosso próximo passo era "arranchar" o povo e fomos então para a casa de Pedrinho, no Gargalheiras, onde cada um tratou de arrumar seu canto. O dono da casa nos deixou bastante à vontade e fez jus a fama do seridoense de ser bom anfitrião. Já ouvi até gente dizendo por aqui que acha que  vai ficar pedalando somente  em Acari.
Registro que no acesso ao Gargalheiras tem uma ciclovia, a única que encontramos no caminho, sem considerar aquela aberração da Via Costeira. É um trecho de aproximadamnte 03 Km e tá um pouco mal cuidada. Valeu pelo menos a iniciativa de fazê-la.
Agora a tarde segui com Pedrinho, Camboim, Haroldo e Claudia até Currais Novos e fomos entrevistados ao vivo em um programa esportivo da Sidy´s TV. Foi bem legal e o repórter Isaac (Isaque) soube conduzir muito bem a entrevista.
De lá fomos cuidar de comprar um complemento para o jantar pois a lasanha que Claudia trouxe de Natal não vai dar nem pra meia missa.
Tivemos a grata satisfação de receber hoje a tarde os colegas ciclistas de Macau, Gringo e Jean, que vieram de Macau e vão seguir conosco até o final.
Por telefone chega a notícia que Miltinho e Vanda estão a caminho e amanhã vão engrossar o pelotão.
A notícia ruim da noite é que o Professor Raimundo vai voltar amanhã para Natal, pois tem um compromisso familiar que não pode perder. Lamentamos, mas compreendemos.
Vou agora arrumar minhas coisas para amanhã e conversar com o grupo sobre algumas pendências.
Amanhã o destino é Santa Cruz e desceremos a Serra do Doutor.